sexta-feira, 13 de julho de 2012

CORAÇÃO







Dentro do meu peito, pequenino
Não há só veias, artérias ou sangue.
Dentro do meu peito, abrigado
Existe um coração que vai batendo...


Batendo, contra tudo e contra todos
Batendo e amando tudo, ao redor
Mas batendo e sofrendo a toda a hora
Pois ama e suspira por amor...


E será que vale a pena ele suspirar?
Será que vale tanta pena e tanta dor...
Porque haverá o coração de ser sempre
A peça que dentro de nós mais sente a dor?


Porque haverá o Amor que é tão belo...
De ser o que de pior no mundo existe?
Porque será que com tanta dor
Eternos amantes serão sempre o coração e o amor...


LILI LARANJO 

38 comentários:

edumanes disse...

Dentro de um peito, pequenino
Existe um coração amigo
Sempre vai o amor construindo
Coração verdadeiro estou contigo!

Podes continuar a bater
Sem pressa devagarinho
Continua feliz a viver
Em paz aí, em teu cantinho!

Bom fim de semana você,
um beijo
Eduardo.

Sonhadora disse...

Minha querida Lili

Como sei do que falas neste belo texto...como sei desse despir de tudo o nos iluminou a vida e nos tatuou sorrisos no rosto e depois nos cinzelou a tristeza em cada poro da nossa pele.
Como sempre BELO ler-te.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Graça Pereira disse...

Lindo o teu poema!

O coração sofre de amor
Mas chora também de alegria...
Vai lá a todos propor
Que fiquem sem ele um dia!!

Não pode ser, é uma utopia
Viver sem amor, nem pensar
Coração sem esta alegria
É morrer...morrer devagar!

Beijo e bom fim de semana.
Graça

Pedro Luis López Pérez disse...

Ese binomio inseparable: Corazón y dolor. Ese opuesto que se complementa Amor y Olvido...Preciosa Poesía llena de Sentimiento y sensaciones.
Un abrazo, África.

Leninha disse...

Um pouco de Vinícius para celebrar o teu amor:

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.


Lindo poema o teu,Lili.
Bjssssss,
Leninha

Bertha disse...

El amor todo lo puede y sufrir por amor es complicado pero cuando se ama profundamente no se puede evitar.

Precioso poema!

Un abrazo amiga.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Lili, estava com saudades dos teus lindos poemas.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

Fatyly disse...

Um poema cheio de questões e inquietações que cada um sente-as à sua maneira...mas para as quais não temos respostas.

Adorei!

Beijos

EDER RIBEIRO disse...

Bonito poema, Lili. O amor sempre oferece aos poetas inspiração. Bjos.

Magia da Inês disse...

Sem amor que sentido tem a vida?
¸❤✿•.¸
♥ Bom fim de semana!
♡ Beijinhos.
Brasil

Rita Freitas disse...

Como disse alguém um dia "tudo vale a pena quando a alma não é pequena".
Mesmo entre o amor e o sofrimento é sinal que este coração vive...

Beijinhos e obrigado pela visita e pelo comentário ao meu blog

SOL da Esteva disse...

Um desabafo desde o Coração.
Um belo questionar sobre a fonte do Amor aonde sempre existe dor, mesmo por dentro dentro do maior Amor.
Belíssimo.


Beijos


SOL

AFRICA EM POESIA disse...

RITA



ADOREI A VISITA OBRIGADA
ESTOU SEM COMPUTADOR

MAS... VOU UMA SEMANA ATÉ MARBELHA--TORREMOLINOS.
DEPOIS QUANDO VIER O PC DEVE ESTAR COMPLETO E SEM VIRÚS-

BEIJOS E POESIA



Dentro do meu peito, pequenino
Não há só veias, artérias ou sangue.
Dentro do meu peito, abrigado
Existe um coração que vai batendo...


Batendo, contra tudo e contra todos
Batendo e amando tudo, ao redor
Mas batendo e sofrendo a toda a hora
Pois ama e suspira por amor...


E será que vale a pena ele suspirar?
Será que vale tanta pena e tanta dor...
Porque haverá o coração de ser sempre
A peça que dentro de nós mais sente a dor?


Porque haverá o Amor que é tão belo...
De ser o que de pior no mundo existe?
Porque será que com tanta dor
Eternos amantes serão sempre o coração e o amor...


LILI LARANJO

Duarte disse...

CORAZÓN

Dentro de mi pecho, pequeñito,
No hay solamente venas, arterias y sangre.
Dentro de mi pecho, abrigado,
Existe un corazón que va latiendo...

Latiendo, contra todo y contra todos
Latiendo y amando todo, que lo rodea,
Pero latiendo y sufriendo a toda hora
Pues ama y suspira de amor...

¿Será que vale la pena suspirar?
¿Será que vale la pena tanto dolor?...
¿Porqué tendrá que ser siempre el corazón,
La pieza que dentro de nosotros más siente el dolor?

¿Porqué tendrá el Amor, que es tan bello...
De ser lo peor que existe en el mundo?
¿Porqué será que con tanto dolor
Sean, siempre, el corazón y el amor, los eternos amantes...

Poema de Lili Laranjo
Traducción de Joaquín Duarte

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

Lindo coração


Comprei seus dedais, estou chegando no nosso País mande seu telefone por e-mail

Com muito carinho BJS.

Rita disse...

Bom dia de domingo!!!
Passando para deixar um carinho
pela presença sempre constante no
meu cantinho, elogiar o que vc tem
de bom,pq vc é uma pessoa querida,eu
agradeço pela belas postagens
Abraços
Bjuss
Rita!!!!

O poema é maravilhoso adorei!!

Giancarlo disse...

Felice giornata a te...ciao

O Profeta disse...

Como se ama uma planta que não floriu?
Como se ouve um coração em silêncio total?
Como se sente uma dor que a paixão desenhou?
Como se alcança o Sol quando o dia morreu, acabou?

Um Outono invadiu esta ausente Primavera
Povoei esta ilha com palavras em baixela de poesia
Encontrei uma casa da manhã com verdade e revolta
Construi a claridade com fogo de uma chama já morta

Bom fim de semana

Doce beijo

Elisa T. Campos disse...

Lindo Lili
Um grito de amor
Apesar de tanta dor
Vale a pena existir

Um bom domingo para você.
bjs

ricardo alves disse...

wow wow wow

Patricia disse...

ah! fala do amor tao belo!..eu gostei demais...meu eterno amante o coracao!

Artes e escritas disse...

Eu não entendo o porquê de tanta dor se, e quando, o coração sente amor. Um abraço, Yayá.

Manuel disse...

Belo poema sobre o coração que, alem de nos manter na vida, também controla as nossas emoções.
Bom regresso.
Um beijo

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
"As batidas do coração jamais deveriam se escravizar aos tiquetaques desencontrados de dois relógios diferentes."
~ Frase de Chico Buarque

Cumprimentos

Multiolhares disse...

o coração e o amor andam sempre de mãos dadas, que ele possa irradiar o mundo
beijinhos

Amizade disse...

Olá Amiga Lili

Hoje é dia 20 de Junho, Dia do Amigo.

Feliz Dia do Amigo para ti.

Convidamos-te a ires ao Farol e trazeres para o teu blog o selinho que dedicamos aos amigos neste seu dia.

Beijinhos dos amigos de sempre

Argos, Tétis e Poseidón

Um Farol chamado Amizade

Imagem e Poesia disse...

Olá! Belo escrito!

Amiga, o Coral Brasília estará em Lisboa e adoraria contar com seu prestígio. Faço parte deste Coro! Beijos

Concerto Centro Cultural de Cascais
Data: 28 de julho de 2012 - Sábado
Horário: 21h
Local: Auditório do Centro Cultural de Cascais

Marilu disse...

Querida amiga,
Hoje é dia de dizer que te quero bem,
que penso em ti sempre
e que tua amizade é muito importante para mim.
Quero dizer também que teu carinho
e tua alegria tornam minha vida mais bonita,
e que te conhecer me fez crescer muito.
Feliz dia do amigo.
Beijocas

Nilson Barcelli disse...

O teu poema é lindo.
E o teu coração também...
Lili, minha querida amiga, tem um óptimo fim de semana.
Beijo.

Manuel Luis disse...

Vale sempre a pena mesmo que seja para vigia-lo sempre que respira.
Boas férias

Duarte disse...

São as coisas do coração.
E só passa dum músculo, importante sim, fundamental, mas os sentimentos vão por outro conduto.
Abraço-te, amiga da alma

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Ninguém sabe explicar, Lili...o amor...causador de tanta dor, mas que é sempre tão desejado. Talvez não seja o amor o culpado, mas sim a falta dele, não é verdade, amiga? Lindo, como sempre. Um beijinho cheio de carinho e também as minhas desculpas pela ausência; às vezes o coração tinge-se de negro...ou melhor, de cinza clarinho ( negro é muito pesado!!!) e a disposição para escrever fica escondida pela cor escura. Há tempos de tudo! Fica bem e até breve
Emília

AFRICA EM POESIA disse...

cheguei de férias continuo sem computador espero amanhã já o ter
depois vou matar as saudades beijos

AFRICA EM POESIA disse...

cheguei de férias continuo sem computador espero amanhã já o ter
depois vou matar as saudades beijos

Ana Isabel disse...

Oi Amiga

Mais liberta, cá estou a enviar um beijinho.

Muito bonito o poema.

Ana Isabeol

Maria Alice Cerqueira disse...

Ola querida amiga,
Hoje é apenas para agradecer a sua carinhosa presença no meu cantinho.
Muito obrigada!
Um lindo dia para voce.
abraço muito amigo
Maria Alice

Argos disse...

Olá Lili,

Estu de férias, mas por vezes a saudade aperta e aqui estou eu!
Amor e dor? Como conhecer um se não conhecesses o outtro?

;)

Abraço grande

Rita Freitas disse...

Muito bonito este poema.
às vezes penso que poucas pessoas sabem o que é o amor.
Talvez o único que soube o que era o verdadeiro amor morreu há 2000 anos, não sei, estou a divagar :))
Mas vamos tentando o amor, é o que interessa.

Beijinho grande e obrigada pela visita e pelas palavras ao meu cantinho

Momentos

CLIC PARA VER TODAS AS FOTOS

Da Rose para mim

Da Rose para mim
Belo SELo Guardo-o com Carinho

Sor Cecilia obrigada

Sor Cecilia obrigada
Estoi a tu lado